“Ouvido Amigo” reúne psicólogos voluntários para atendimento online

Mais de 30 profissionais estão envolvidos durante o período de quarentena.

Mais de 170 atendimentos já foram realizados na última semana. (Imagem: Divulgação / UNoB).

 

 

Coronavírus. Pandemia. Duas palavras que passaram a fazer do dia a dia da maioria da população mundial nos últimos 3 meses. Diante deste contexto, cuidado e prevenção são essenciais não apenas para a saúde física, mas também para a emocional, já que.em situações como essa muitas pessoas se sentem aflitas e sozinhas para enfrentar o problema e conseguir filtrar tantas informações.

Pensando nisso, foi criado na região noroeste do País o projeto “Ouvido Amigo”Liderado pela diretora do Ministério da Mulher da Igreja Adventista para os Estados do Amazonas, Rondônia, Acre e Roraima, com a ideia de oferecer atendimento psicológico online gratuito com profissionais voluntários.

Os atendimentos acontecem por aplicativos de mensagem. Na região norte e centro-oeste do Amazonas, o projeto já está no ar há uma semana e atendeu mais de 170 pessoas. Eles são agendados pelo telefone (92) 98100-0571. O profissional entra em contato com o paciente no horário combinado. Os voluntários conseguem atender até 180 pessoas semanalmente.

Além dos psicólogos, o projeto conta com a ajuda de terapeutas na área de família e também com profissional na área de psicopedagogia para ajudar os pais que precisam auxiliar seus filhos com as atividades escolares dentro de casa. A iniciativa também está beneficiando pessoas do Estado do Maranhão e Ceará.

Além disso, a Igreja Adventista no Amazonas tem promovido ações solidárias de amor ao próximo ao arrecadar alimentos para o Mutirão de Páscoa, confecção de máscaras por voluntárias, atendimentos psicológicos entre outros. “As mulheres representam mais da metade dos membros de nossa Igreja aqui na região e elas entendem a missão que precisam fazer sendo mais missionárias, atuando em várias frentes solidárias para atender as pessoas neste período de quarentena, em que muitos precisam de ajuda”, encerra Leila Lenz Fiuza, diretora do Ministério da Mulher da Associação Central Amazonas, sede administrativa da denominação para o norte e centro-oeste do Estado.

Veja os depoimentos dos profissionais voluntários:

“Tem sido gratificante poder levar algum conforto pra algumas dessas pessoas. Isso também tem servido de reflexão para percebermos a quantidade de pessoas com algum tipo de problema e a necessidade de enfrentá-los”. 

“São muitos casos, mas percebo que mesmo com a distância os atendimentos são eficazes”.

“Poder fazer uma ação solidária também faz faz bem a nós mesmos”. 

Projeto “Ouvido Amigo” ocorrerá durante todo o período de quarentena. (Imagem: ACeAm).

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *